segunda-feira, 30 de março de 2009

Limites Humanos

Notícia do DN de hoje. "A partir de amanhã, seis homens vão estar isolados do mundo exterior durante 105 dias.
Os investigadores vão cumprir a primeira parte da simulação de uma viagem tripulada a Marte que vai durar na totalidade 520 dias. A Rússia acolhe a missão que vai estudar o comportamento dos homens que vão ser filmados 24 horas por dia".

Este desafio de ir para o espaço vai ser duro para o homem. Psicologicamente. Já todos assistimos aos comportamentos das pessoas em "Big brothers" e vemos como tudo pode descambar em mentiras, discussões e porrada. Imaginem agora, um grupo de pessoas a viajar para Marte numa missão 2 anos de ida e volta e o facto de não poderem ir espairecer na piscina ou no jardim. É de dar em maluco!
Ou colocam os astronautas em sono profundo durante a viagem, como nos filmes, ou então a nave nem chega lá. Não vejo que possa ser possível manter um grupo de pessoas confinadas num espaço do tamanho de vários contentores, sem que haja problemas psicológicos. Nestas experiências, pode-se sempre interromper, mas quando for a sério? E já agora, qual a equipa ideal? Tudo homens? Tudo mulheres? Igual número de homens e mulheres? Se for possível o sexo no espaço, ainda o ambiente se aguenta ou pelo contrário há guerra entre eles. Nas próximas décadas não deveremos sair deste planeta...
Figura: dailygalaxy.com

quarta-feira, 25 de março de 2009

Criatividade

Recebi esta figura num mail. A criatividade na utilização de pen não tem limites. Achei engraçado, ver um boneco com a cabeça enfiada no computador, como se fosse um de nós à procura de descobrir os mistérios da máquina que nos faz companhia todo o dia.
Passamos mais tempo acompanhados pelos computadores que por qualquer outra pessoa, amiga ou de família. Estamos constantemente com a atenção nos blogs, e-mails, twitters e tudo o mais.
Todos os dias leio os jornais diários na Net, consulto os diversos mails e para vício meu, lá estou a pôr uns devaneios em forma de texto neste espaço. Preciso de uns dias de férias!

segunda-feira, 23 de março de 2009

Entrei pela varanda...

Este domingo tive de puxar do físico para conseguir entrar em casa. Eu e a minha mulher, saíamos para beber o café depois de almoço. Tinha as mão ocupadas com o saco do lixo e o papel para reciclagem. Ao puxar a porta, verificámos que as chaves tinham ficado na fechadura dentro de casa. Sendo uma porta blindada apetrechada para defesa de intrusos, seria difícil voltar a entrar. Outra chave por fora, não iria abrir a porta. Como entrar em casa? Fomos espairecer...
Ao final da tarde, voltámos para tentar de novo. Não íamos perder uma bela tarde de domingo e deixámos o assunto para mais tarde. Resultado - tive de pedir ao meu vizinho do lado para saltar da varanda dele para a minha e esperar conseguir a porta da varanda por fora.Um pouco nervoso, subi a varanda e só pensava que por um instante me podia espetar no passeio. Embora seja apenas um segundo andar era o suficiente para meter respeito fazer aquela manobra. Consegui passar para a minha varanda e depois foi fazer força em cada porta da varanda e esperar que uma delas abrisse. Lá consegui abrir uma e entrar de novo em casa. Lá estava a chave toda sossegada, pendurada na porta de saída. Consegui resolver um problema e agradecer ao meu vizinho. A ver se não me acontece outra igual. Tivesse feito o salto de dia e já estaria a polícia a bater à porta com público na rua a assistir.
Foto: daqui

quinta-feira, 19 de março de 2009

Escrever Escrever

Inscrevi-me num curso de Escrita de Viagens, da Escrever Escrever, que me tem preenchido os serões das quartas. O ambiente durante 2 horas e meia, fervilha de ideias e imagens que me transportam para as viagens. Tem sido enriquecedor aprender dicas sobre escrita, sobre formas de tornar os textos mais interessantes e criativos.
O tempo passa num instante e queremos sempre mais. Recomendo alguns dos cursos de escrita, que irão espicaçar a cabeça de todos para melhorar a escrita, a nossa maneira de observar e viver a vida de uma forma mais divertida e positiva.
O curso de escrita de viagens é dado pela jornalista Katya Delimbeuf e não é necessária experiência, apenas vontade de escrever e aprender.

sábado, 14 de março de 2009

Saltar à corda

Faz tempo que não saltava à corda. Outro dia, enquanto trabalhava ao computador, coloquei este vídeo do Yves Larock "Rise up", o grande sucesso de 2007/08 e deu-me uma vontade enorme de saltar à corda. Tenho uma corda que já tinha comprado há uns tempos, naquelas compras desportivas de impulso e que ficam à espera de vontade em casa. Assim, comecei a experimentar saltar, coisa que já não fazia desde a preparatória ou por esses anos. Não é fácil começar, mas a vontade vai aparecendo com os primeiros saltos bons. A sensação de calor e boa disposição em conjunto com uma música ritmada, como esta, produzem um momento de alegria, inspiração e... transpiração, que isto faz aquecer os músculos. Já peguei de novo o bichinho e por estes dias vou treinando os saltos. Deixo a sugestão para todos e para estes dias de sol e calor. Não me canso de ver o teledisco.

quarta-feira, 11 de março de 2009

O homem Neossexual

Mais um estudo, mais um tipo de homem. Esta li no Expresso. Um estudo da Axe em cerca de 14 países, anuncia o novo tipo de homem desejado pelas mulheres - o Neossexual.
Acho sempre muita piada a estas notícias. A busca contínua e eterna do modelo de homem perfeito.
O Metrossexual está ultrapassado. As mulheres não querem homens que demorem mais tempo que elas no embelezamento e sedução, isto é, um homem que parecia uma mulher. Chegam à conclusão que as mulheres não querem homens femininos e sedutores. Querem ser elas a fazer esse papel. Concordo.

Assim, surge o Neossexual, o equilíbrio "perfeito" entre virilidade e sensibilidade. Que se preparem, mas não levem tanto tempo como elas e sejam firmes quando as mulheres precisam de apoio e segurança.
Na minha opinião, é uma forma de venderem mais umas revistas, mais umas entrevistas em programas femininos e maior venda de produtos vocacionados para a nova vaga. Mantenho a minha maneira de ser, cuidando do corpo e mantendo-o saudável, falando e sabendo ouvir nas alturas apropriadas. Há tantos factores que enfluenciam comportamentos e empatias entre homens e mulheres. Mas vale a pena sorrir um pouco sobre novos "estudos" que vão sempre aparecendo para termos mais assuntos para falarmos.
Alguns tipos de homens, conforme o estudo:
- Metrossexual: Homem que vive extremamente focado em si próprio, descobrindo o seu lado mais feminino. Traduz-se num homem cosmopolita e sem quaisquer complexos nas suas atitudes e actividades. Um dos maiores ícones é o futebolista britânico David Beckham.
- Tecnossexual: É uma evolução do modelo anterior. Homem que ainda toma muito em consideração o seu lado feminino mas vive numa obsessão constante por computadores e novas tecnologias.
- Ubersexual: Representa o regresso ao macho varonil, de aspecto bem masculino, não obcecado com a imagem. Personalizado em homens como Bono, vocalista dos U2, ou Arnold Schwarzenegger, governador da Califórnia.
- Neossexual: É o casamento perfeito entre virilidade e sensibilidade, o sonho da maioria das mulheres.

segunda-feira, 2 de março de 2009

As fugas dos leitores

Foi publicado no Fugas deste sábado, um texto que havia enviado sobre uma viagem à região de Nápoles.
"Herculano, Itália.
A máquina do tempo junto ao Vesúvio.
Nos dias de hoje, há regiões que nos transportam no tempo. Uma dessas é a Campânia, no sul de Itália. Passei uma semana a visitar Nápoles e as cidades históricas junto ao Vesúvio, o enorme vulcão.
Saíndo de Nápoles, o passeio é feito por comboio pela linha regional circumvesuviana que circunda a base do vulcão. A viagem vai ao longo da baía. Saí na estação de Herculano e apanhei uma das carrinhas que fazem a subida à cratera. A condução é característica de Nápoles, intimidante até para quem esteja habituado ao nosso trânsito.
Os últimos metros são feitos a pé num trilho de cinza solta que leva algum tempo, mesmo para quem esteja em boa forma. As pausas para respirar fundo são aproveitadas para admirar a grande cidade de Nápoles mais a norte.
No alto da cratera, que ainda é bem funda e com algum fumo a saír de lá, observo a região até ao Sorrento. A grande erupção em 24 de Agosto de 79 d.c. subterrou as cidades de Pompeia e de Herculano. Conservou para sempre um modo de vida e que para nós ficou uma autêntica máquina do tempo.
Da visita a esta paisagem vulcânica, vim carregado de cinza nas botas, que acabei por limpar ao almoço numa típica pizzaria. O calor era muito, mas a etapa seguinte prometia o regresso aos dias da erupção.Atravessando uma ponte que faz a ligação à entrada do antigo cais de embarque, vejo de cima as ruas calcetadas. Impressiona ver o cais onde descobriram um barco que não escapou à fuga. Onde as ondas batiam, agora é um buraco enorme, fruto da escavação de toneladas de lava e rocha. A linha da costa fica a uns 500 metros agora.
A hora escolhida para passeio é excelente para evitar muitos turistas, mas dificil de aguentar o calor. Os locais mais agradáveis são os balneários públicos. Os mosaicos, os frescos são um prazer para quem gosta de ver escavações romanas. As cores dos desenhos nas paredes e imaginar o dia-a-dia nestes balneários, as horas de relaxamento ao final daqueles dias de Verão.
Villas, tabernas, os esgotos e alguma canalização estão de tal maneira preservados que quase pedimos permissão para entrar nas casas.
Herculano teve uma sorte diferente de Pompeia. A lava e as lamas queimaram a cidade. Pompeia por outro lado foi subterrada pelas cinzas do Vesúvio que a deixaram com mais vestígios, inclusive corpos humanos. Não sendo tão conhecida como Pompeia, esta cidade vale a pena visitar em complemento com a volta pela cratera do vulcão - e claro a grande cidade de Nápoles que merece uns dias e um livro para a descrever. "