terça-feira, 28 de abril de 2009

Cão-de-água "Português"

Este cartoon vinha no Expresso sobre o cão-de-água português do Presidente Obama. Como sempre a visão dos americanos sobre Portugal é sempre exacta. Não sei se o Grimm, a personagem do cartoon está vestido como Andaluz ou Alentejano, mas serve para consumo interno.
Este cão deu-nos tanta projecção mundial, que os espanhois já estão a aproveitar, como neste notícia do El Mundo. O Ego espanhol vem logo a puxar os seus galões e a falar na raça ibérica do cão-de-água. E que o cão-de-água espanhol é mais pequeno e causa menos alergias que o português, ideal para uma das filhas do Obama, que sofre mais de alergias.
Pelo menos o "Bom dia" não está em espanhol. Acho que Portugal já se vai afirmando neste mundo... Pelo menos no mundo dos Cartoons!

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Obesos vão pagar a dobrar nos aviões

A United Airlines decidiu cobrar um bilhete extra a pessoas obesas que viajem nos seus aviões.
A empresa afirma que passageiros que não consigam baixar o braço da cadeira ou apertar o cinto devido ao volume do corpo, tenham de comprar 2 bilhetes.
Concordo com a decisão. Casos de pessoas que tiveram de viajar ao lado dessas pessoas acabaram por ficar lesionadas com a posição incómoda.

Não acho que seja discriminação, mas apenas tornar mais cómoda a viagem a todas as pessoas. Especialmente nos Estados Unidos que o número de pessoas obesas vai sendo maior, torna-se vital estudar estes casos. Há-de chegar a um ponto que juntam os obesas e os dispersem pelo avião, de maneira a mantê-lo equilibrado.
Também não gostaria de viajar de lado para que outra pessoa se possa sentar e mais o seu excesso de peso. Já basta o que se sofre em alguns assentos no Metro e nos autocarros.
A figura foi tirada daqui.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Desenhos no barco

O dia de trabalho chega ao final. Enquanto atravesso o Tejo de barco, vejo o entardecer, as pessoas que vão sentadas a ler o jornal ou a conversar.
Às vezes pego no meu caderno e faço uns devaneios. Desenho as pessoas sentadas. Esboço umas linhas da minha imaginação e o tempo passa tão depressa. O barco também. Disponho todos os dias deste tempo para descansar a cabeça.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Filme "He's Just Not That into You"

Se um homem diz que telefona depois, é porque estará interessado? Não, se estivesse mesmo interessado não deixava o telefonema para depois. A relação avançava logo ali.
Um filme engraçado e divertido sobre relações. A maneira habilidosa como alguns homens se esquivam de relações que não lhes interessam e a forma como a comunicação também é tão difícil. É um tema que dava para vários filmes.
Gostei muito da personagem da Gigi, da Scarlett Johansson, num papel parecido com o do último filme do Woody Allen. A Jennifer Aniston e o Ben Afleck têm papeis decorativos. E a personagem da Jennifer Connely também está muito bem feita. Um filme a ver descontraído e de preferência em casal, para haver discussão de ideias a seguir ao filme.

Site oficial: aqui

sábado, 11 de abril de 2009

Mais um passatempo do "Fugas"

O suplemento "Fugas" volta a fazer mais um passatempo. Uma viagem está ao alcance de um texto criativo sobre viagens e todos os detalhes. Para quem gosta de escrever e de viajar está aqui mais um desafio. Tenho de arranjar um tempinho para fazer um texto com 8000 caracteres.

Ilustração: John Shakespeare

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Olhar apaixonado dos homens.

Ouvi esta manhã a rubrica diária do Júlio Machado Vaz e da Inês Meneses sobre amor e sexologia, na Antena 1. O tema dizia respeito a um estudo sobre o tempo que os homens demoram a olhar para uma mulher. Consideraram que mais de 8,2 segundos corresponde um homem apaixonado. Menos de 4 segundos, mostra desinteresse e pouca atracção. Em relação às mulheres, o tempo é indiferente, atraídas ou não.
Passando à frente dos detalhes do estudo, verifico que se prova que os homens são de mais fácil leitura que as mulheres. Dão mais nas vistas quando observam alguém e podemos saber se estarão interessados ou não.As mulheres poderão verificar a sua capacidade de atracção consoante o tempo que estão a ser miradas. O que pode ser complicado às vezes, com homens que observam por cima da leitura dos jornais ou torcem os olhos, estando ao lado da mulher ou da namorada, disfarçando que não estão a olhar para outra.Mais do que o tempo, também conta a atitude. Quantas são as raparigas que passam em frente a um snack-bar onde alguns homens fumam e não ficam todos a olhar para não ficarem mal perante o grupo. Neste caso, é um
olhar de afirmação com acompanhamento de um assobio ou um piropo reles. Quanto mais tempo, mais macho. Pressão de grupo!
Certo é que quem olha mais tempo, mostra algum interesse. O estudo afirma também, que os homens procuram mulheres férteis, olhos nos olhos. Deve ser uma novidade para nós. Normalmente, olhamos nos olhos para conhecer a mulher com quem falamos e não necessariamente para arranjar uma mãe do nosso filho. Mais um grande passo sobre o funcionamento simples dos homens. As mulheres são mais complexas. Daí, levar algum tempo a conhecê-las.