terça-feira, 30 de agosto de 2011

Personagens de praia II

Achei engraçada a situação que envolveu o homem que está sentado. Apanhei o diálogo dele com o vendedor de bolas de berlim. Estava a comprar para toda a família e o total a pagar era mais do que ele esperava. Obrigou o filho a devolver todas ao vendedor. Disse à família que noutras praias, as bolas estavam a 1 euro e ali ficavam a 1,20.


Passado uma meia hora, o filho viu de novo o vendedor e pediu ao pai. Ele deu o dinheiro e disse para o filho perguntar o preço de cada bola, provavelmente teria feito as contas mal. O vendedor estava a umas toalhas de distância. O rapaz voltou e disse que o vendedor tinha estranhado primeiro a devolução e agora estavam a comprar de novo. E contou ao rapaz que além das bolas pedidas havia oferecido uma. Claro que quando o rapaz distribuiu pela família, os bolos eram à conta. O vendedor tinha-se aproveitado da ingenuidade do rapaz para brincar com a situação. O homem fartou-se de deitar abaixo o filho.
Adorei o uso de expressões francesas nas conversas, sendo  todos portugueses. Fica sempre tão mal fazer isso em sítio públicos. Pensamos logo nos emigrantes que tentam sentir-se bem quando regressam ao país natal. O senhor era mesmo um personagem. A mulher estava de bata na praia.

sábado, 27 de agosto de 2011

Personagens de praia I


O homem parecia que adivinhava que lhe estava a desenhar. A ouvir música e a apanhar sol, mas de vez em quando mudava de posição, especialmente quando avançava a linha pela barriga abaixo.
A rapariga foi mais fácil e mais agradável de desenhar. Com os homens é mais barrigas e bem direitos na toalha. 
Quando terminei o desenho, o homem estava virado para mim. Tudo muito descontraído e momentos bem passados num final de tarde.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Semana de praia


Uma semana no Algarve e tive muita sorte com o tempo. Parece outro país, não só por tudo estar em inglês e português, mas parecer mesmo que não estamos em Portugal. Ainda conheço pouco da região, mas gosto dos contrastes entre a Serra e o litoral, o bom e o mau turismo. E definitivamente, as praias são muito boas.



Não estava habituado a praias tão cheias, mas tem a vantagem de termos as pessoas bem perto e passarmos despercebidos no meio de tanta gente a apanhar sol e olhar para o mar. Gostei dos momentos que desenhava, ouvindo pessoas que falavam alto sobre as suas vidas, os olhares apreciando os vizinhos, o torrar ao sol e simplesmente observando os personagens e alguns cromos. Uma delícia.

Uma semana que serviu para relaxar e "saír" um pouco dos problemas do país. Não acompanhar as notícias e apenas esvaziar a cabeça. Deu para desenhar bastante. Irei colocando o resultado nos próximos dias.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Eram muitos e bons!


Consegui encontrar uma foto de grupo dos Urbans Sketchers presentes no sketchcrawl de 23 de Julho, finalizando 3 dias de Symposium que colheu a simpatia de todos. Não estão todos.
Eu gostei muito do convívio e até a própria foto foi motivo de sorrisos e boa disposição. A ver se apareciam todos. Ainda estou vendo desenhos que ainda vão surgindo deste evento em Lisboa.

Foto daqui.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

A motivação para o desenho continua...


Pegando no mesmo tema, a viagem diária entre Lisboa e o Barreiro, resolvi experimentar desenhar apenas com a linha exterior. Gostei do resultado e depois a aguarela não me satisfez tanto, mas gosto do ambiente que observo no desenho.

Tenho andado a ver os resultados dos 3 dias do symposium UsK e tem sido muito bom. Fotos, muitos sketchbooks e as caras de pessoas que apenas conhecia dos Urban Sketchers na Net. Dá para muitos dias a admirar talentos e formas de expressão. Enche-me a barriga para as férias.