terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Cavalo e encontrá-lo


Como se costuma dizer, a vida é de ciclos. A moda de há 20 anos volta a estar in com outra roupagem, as músicas e os estilos. Mas a crise financeira e económica que se vive na Europa, faz regressar antigas tradições e formas de estar. Passamos a não comprar tantas roupas novas, remendam-se, aproveitam-se as promoções.
Não imaginava que uma coisa que comi tanto em adolescente, há uns 20 anos, voltasse em força e da pior maneira - a carne de cavalo. Comi muitas vezes, era mais barata. É saborosa, mas um pouco mais rija. Agora fomos invadidos por essa carne no meio de todo o tipo de comidas processadas. Não me surpreende muito. O pronto a comer consegue ser tão barato que tinha de haver algum truque.
E também pensávamos nós que a União Europeia tinha tudo certificado e limpinho. Afinal se descobrem as carnes.
Uma carne que gostava que voltasse seria a de avestruz. Muito saborosa e que desapareceu dos hipers.
Outro ponto: Enquanto se fala de uma carne, ninguém dá atenção às outras. Volta-se tudo para comidas que também não são boas, mas não são cavalo.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Dias de manifestações e bonitos finais de tarde


Tenho aproveitado o final do dia para admirar a extraordinária fotografia que é o Tejo ao entardecer. Os dias estão a ficar maiores, mesmo com alguma chuva, o céu fica maravilhoso com as nuvens. No Terreiro do Paço, tem-se uma sensação de abertura para um cenário enorme de céu, de rio e do colorido.
A tudo isto se juntou uma manifestação que terminou na passada sexta em frente ao Ministério das Finanças. Naquele espaço em frente à estação fluvial, um grande grupo de feirantes com os seus carrocéis, instalou-se desde o início de Janeiro a manifestar por melhores condições. Tivémos dias de desfile em alto som, canções de protesto utilizando o sucesso do "Ai se eu te pego" e ainda uma manhã que cheguei a Lisboa e saí da estação ao som do "Gangnam style".
Não sei se conseguiram alguma coisa, mas trouxeram alegria e som para aquele espaço cimentado e também algum dinheiro ao bar da estação.
Calculo que novas manifestações e greves estarão aí à porta nos próximos dias. E também os finais de tarde lindísssimos.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Um Carnaval diferente


Terça de Carnaval a trabalhar. Não me lembro de me acontecer isto, mas não vejo qualquer problema. Há trabalho e o tempo está meio frio e molhado. O problema coloca-se quando vários serviços estão a meio gaz e não são assim tão poucas as pessoas que trabalharam hoje.
Assim, a ligação fluvial entre o Barreiro e Lisboa funcionou hoje com o horário de sábado. Em vez de barcos com 10m de intervalo, tivemos 30 minutos de espera entre cada viagem. Soube-me bem não pagar o estacionamento, mas já não pude entrar no barco que queria, por ter lotação esgotada. Paciência e mais meia-hora. Depressa a estação fluvial foi enchendo até fecharem a entrada por nova lotação completa bem antes da chegada de novo barco. Protestos, reclamações com os seguranças e logo algumas pessoas passaram por baixo e por cima dos torniquetes. É mais fácil quando são muitos a fazer. Alvoroço e comunicação com a empresa. Um barco extra para recolher o excesso de passageiros. Ao final da tarde, mais calmo e também muitas pessoas.
Portugal continua a andar em 2 velocidades. A falta de organização piora quando para uns, hoje foi sábado e para outros terça-feira. Por mim, o feriado continuava a existir. Não é por isto que perdemos competitividade com outros países. E quando os outros param para comemorar o dia do Armistício ou outras coisas, a produtividade cai?
Reflitam antes na baixa natalidade e no avanço de algumas tecnologias.
E hoje ainda é dia de Carnaval!

O Papa pediu a reforma



Hoje fiquei a saber que o Papa Bento XVI vai pedir demissão por não conseguir cumprir as funções exigidas. A idade e a saúde não permitem continuar e por isso vai colocar o lugar à disposição. É estranho como todos os Media falam disso e dão tamanha importância, com debates e previsões. Num Mundo que quer colocar as pessoas a trabalhar até mais tarde, há um Papa que pede a reforma.

A meio do Carnaval é feito o anúncio, talvez para puxar um pouco a atenção para a Igreja e desviar o pensamento da festa, da dança, da folia e das imagens mais sensuais das dançarinas do samba. Digo isto, mas sei que não deve ter sido essa a intenção. Provavelmente é para antecipar a Quaresma e poder ter um novo Papa antes da Páscoa. Teríamos a celebração mais importante da Igreja Cristã sem chefe?

Começam as listas de candidatos, com um cardeal africano ou um sul-americano. Tenho ideia que o próximo será italiano. Acho que há uma profecia sobre o último Papa que será romano, por isso... veremos.



segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Em Fevereiro...

Tempo de saldos, tempo de fazer as contas ao que sobra dos salários. O sol está aí esta semana e apetece passear, andar pelas ruas. Hoje um acidente entre um eléctrico e um autocarro na Rua do Ourom na baixa de Lisboa. A montagem dos andaimes para limpeza do arco da rua Augusta, continua. A estátua de D.José também em limpezas. E em Inglaterra descobrem o rei Ricardo III debaixo de um estacionamento.

Em Fevereiro...