quinta-feira, 11 de junho de 2015

Manifestantes na Avenida


Na sexta passada, durante o almoço estava a ver as notícias sobre a manisfestação dos lesados do BES na televisão. A manifestação era em frente à sede do Novo Banco, em plena Avenida da Liberdade em Lisboa. Atravessaram a avenida e bloquearam o trãnsito. Entretanto acabei de almoçar, saí do restaurante e como a acção estava a decorrer a uns 500m de onde estava, fui até lá.

Muitos polícias a controlarem os manifestantes que se apresentavam com cartazes, uma carrinha com slogans e até uma mini-banda que dava um ambiente menos violento à situação. O trânsito estava a ser desviado para outras ruas e vias laterais. Saquei do diário-gráfico e apanhei um pouco do cenário no cruzamento da avenida.
Logo a seguir a multidão começou a subir a avenida e dirigiram-se para a rua Alexandre Herculano. A polícia foi saíndo da via e acompanhando a manifestação, A sede do Novo Banco manteve uma série de polícias em volta do edifício.

Hoje as carrinhas são outras, da RTP para cobrir as marchas de Lisboa amanhã, na véspera de Santo António. A avenida é sempre palco de vários acontecimentos.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

You talkin' to me?


"You talkin' to me
You talkin' to me?
You talkin' to me? Then who the hell else are you talking... you talking to me

Well I'm the only one here."

Robert DeNiro - Taxi Driver

segunda-feira, 1 de junho de 2015

8ª Feira Medieval de Alhos Vedros


No sábado 30, fui ao encontro de desenho na 8ªFeira Medieval de Alhos Vedros a convite do C.A.C.A.V. Já tenho ido a esta feira em anos anteriores, mas desta vez o propósito era de observar com o caderno na mão. Foi muito interessante ver como se torna um desbloqueio de conversa com alguns dos intervenientes da Feira ao verem os desenhos.
Fiquei a conhecer um pouco mais o engenho de algumas das pessoas que fazem destes eventos um modo de vida como o Miguel Gomes da ArtFalco. Ainda tive de manter a concentração no desenho do ferreiro Paulo, com dezenas de curiosos a espreitarem tanto o trabalho dele como o meu desenho. Ainda tive um empurrão de uma senhora. Parece que lhe atrapalhava a posição para tirar a foto com o telemóvel. Mas tudo isto deu um gozo incrível, ouvi com cada expressão sobre o ferreiro e com algumas sabedorias. Mantive o foco no desenho e nos gestos do artesão. No final uma entremeada, uma sangria e a troca de impressões com o resto do grupo. Agradecimentos à Paula Silva e o C.A.C.A.V.