Hip hop nas minhas costas


Um final de tarde com uma banda sonora diferente. Sentei-me no ferry à janela. A rapariga ao lado pôs o sono em dia. Ao pé uma mulher repunha a maquilhagem da manhã e outra estava concentrada no tablet. Um viagem normal.
Atrás de mim sentou-se um rapaz com a música do telemóvel para todos ouvirem. Um grande hip hop português. E tão bom era que o rapaz fazia o ritmo com as pernas. Os joelhos dele batiam nas minhas costas. E foi assim até ao fim da viagem. 
Ainda bem que não foi "Metal" senão ainda levava uma cabeçada.

Comentários

Pedro disse…
Olha a reportagem.
Vai já para o desafio.
Henrique Vogado disse…
Nem tinha pensado nesse ponto. Vou colocar no blogue.