Greves, de volta ao trabalho!


Em Setembro recomeçam as aulas. Maior movimento nas estradas, mais jovens a circularem nos transportes públicos. E também voltam as greves. 
As greves são uma boa ponta de lança para os trabalhadores e uma valente pincelada para quem fica prejudicado por elas. A semana passada os trabalhadores da Soflusa, empresa que faz o transporte fluvial entre o Barreiro e Lisboa, fizeram greve às horas de ponta durante dois dias. Reclamam por melhores salários e esta é a forma de eles protestarem. Claro que obrigam aos utentes a puxarem pela imaginação para chegarem a horas ao trabalho ou à universidade em Lisboa.
Por isso nesses 2 dias, fiz 30km diários para ir ao Seixal apanhar o ferry da Transtejo para Lisboa. Obriga-me a circular no trânsito da N10 cheio de camiões TIR e andar a correr para não perder barcos e metro. É uma valente pincelada e ficamos todos com a sensação de não apoiar a luta desses mesmos trabalhadores. Acabam por destabilizar colocando barcos extra a horários comunicados no site 15 ou 20 minutos antes e que obrigam as pessoas a ficarem mais enfurecidas à espera nas estações, ou sentados no chão porque as estações ficam fechadas. A meio do dia não há greve e é quando há menos gente em deslocação. Assim não perdem o dia total de salário e tentam aborrecer ainda mais quem faz um esforço para querer cumprir o horário de trabalho.
Para ajudar, esta semana são mais 3 dias de greve. Se fizerem mais para a semana, não sei como reagirão os utentes. Por causa disso, há sempre um corpo policial a garantir a segurança quando abrem as portas da estação. 

Comentários

Miú disse…
As greves dão um trabalhão.
Mas o desenho ficou giro - e calmo.
Henrique Vogado disse…
Obrigado Miú, as pessoas iam calmas apesar de tudo. Parece como se fosse em passeio, saíndo da rotina normal.