Os dedinhos


Nesta travessia de barco, estava ao pé de mim um homem a ouvir música com uma postura mesmo relaxada. Achei piada aos dedos no braço da cadeira e foram os primeiros a serem desenhados. Considerando que ainda levava a gravata colocada, o casaco ao colo e a mala ao lado, possivelmente seria a música que o descontraía e lhe dava um aspecto de quem chega ao final do dia fatigado e precisa de não pensar em mais nada. Esperei que começasse a tamborilar o ritmo da música com os dedos, mas não sucedeu.

Comentários