sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

People and Motion


Esta semana chegou-me às mãos o livro The Urban Sketching Handbook: People and Motion do Gabriel Campanario, fundador dos Urban Sketchers, sobre técnicas e dicas para desenhar as pessoas nos locais onde estão, seja a trabalhar, desporto ou a almoçar.

O livro é muito acessível e com alguns exercícios para fazermos. Vou experimentar alguns deles, gosto muito de desenhar pessoas. Já li livros com as técnicas de desenho académico e gostava de fazer mais formação com modelos ao vivo, mas temos tantos modelos na rua, em movimento, com todo o tipo de expressões e posturas. Acaba por nos acelerar o ritmo de desenho com voluntários por todo o lado e que não respeitam o tempo de espera.
Algumas dicas são muito boas, como integrar o "modelo" no seu cenário e que mais tarde nos dará mais informação sobre o local onde estivémos.
Outra das dicas boas, será a integração das "pessoas" no acontecimento que presenciamos. Um aspecto que sempre procurei fazer nos meus desenhos e irei aprofundar mais. 

Hoje de manhã voltei a treinar o face-a-face que é o mais difícil. E a rapariga apanhou-me mas continuou a escrever. No metro, mesmo ao longe, os meus "modelos" toparam que estava a desenhá-los, sem contar com um tipo que ia ao meu lado a ver tudo. Como se diz desenhar, desenhar, desenhar... e ultrapassar o receio da troca de olhares.

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

O dia do nascimento

Um dia inteiro (14/01/2015) no bloco de partos, entre a sala de espera, a enfermaria e o parto, passaram-se várias horas. O percurso em desenhos até ao momento esperado. Correu tudo bem. Os desenhos tornaram a minha espera mais pequena.











segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Mais umas horas na Urgência Obstétrica


Mais umas horas na sala de espera da Urgência Obstétrica do hospital Garcia de Orta, em Almada. A desenhar o tempo passa mais rápido, temos alguns olhares sobre o que estaremos a fazer e muitas poses para desenhar.



Estive sentado numa cadeira mesmo ao lado da máquina de sandes e sumos. Curioso foi que a certa altura apareceu uma equipa da RTP para filmar um iogurte líquido a caír dentro da máquina. Ainda levou algum tempo e umas moedas para o cameraman conseguir a imagem desejada. Foi estranho, com todos a tentarem ver o que por ali se passava. Ainda pensei desenhar a acção, mas não quis distraír o operador de câmera e a chance de apanhar o movimento era de concentração. Lá conseguiram e saíram. Desta vez não houve entrevistas sobre as urgências, apenas um iogurte e continuou tudo na sala à espera da chamada.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Espera na Urgência Obstétrica


Mais um conjunto de personagens que se vão encontrando nas salas de espera dos hospitais. Este desenho foi feito na sala de espera da Urgência Obstétrica, do Hospital Garcia de Orta, em Almada.
Os gorros que os mais velhos usam para enfrentar o frio matinal, desnecessários no calor que está dentro das instalações, que nos obriga a despir casacos e a tê-los ao colo para não tirar um lugar a quem espera.
A televisão vai passando o programa da manhã da TVI, mas as pessoas estão mais entretidas a tirar o café na máquina e a pensar em tudo o que só nos faz confusão nos momentos que em que o relógio vai andando mais devagar. Os desenhos distraíram-me da espera e aumentou a minha concentração e a observação de sons e imagens, do espaço da sala e na imaginação de estórias dos personagens que iam passando à minha frente. 
Tudo uma questão do que nos passa na cabeça nestes momentos que têm feito notícia na imprensa e na televisão, pelas maratonas de espera nos hospitais. Nas quadras festivas a situação complica-se e torna-se um martírio para quem está doente e para os acompanhantes.
Mas vamos começar o ano com energia e pensamento positivo. Bom Ano 2015.