Esquina destruída


Na véspera da Sexta-feira Santa, fui aproveitar o sol na pausa de almoço. Dei com esta esquina destruída entre a Travessa de Santa Marta e a Rua do Passadiço, em Lisboa.
Trata-se de uma esquina onde muitas viaturas passam para o Instituto Oftalmológico Dr. Gama Pinto e daí as paredes estarem todas riscadas e de várias cores das portas dos carros.
Enquanto estive a desenhar desviei-me várias vezes para os táxis fazerem a curva. Mas não imagino que viatura possa ter dado cabo do corrimão da varanda do edifício. Um camião não teria margem para fazer a curva e as carrinhas não são tão altas. Mistério.
Viam-se bem os tijolos e as vigas da estrutura. Uma cicatriz aberta para deixar quem passa a imaginar o resto.

Comentários

Filipe Pinto disse…
É um dos bairros de Lisboa onde a recuperação dos edifícios é mais urgente. No desenho é bem visível a urgência das obras.
Miú disse…
É isso mesmo: a cicatriz de um trauma misterioso, que o teu desenho expõe e interpela.
(Gosto tanto dos teus riscos azuis de céu, alinhados mas incompletos! É quase já uma imagem de marca tua, Henrique.)