Um sofá à esquina


Mais um momento depois de almoço e passeio pelas ruas perto de onde trabalho. Na esquina da Rua do Carrião e a Rua do Cardal de São José vi um amontoado de sacos do lixo, caixotes e um sofá. Sem almofada no assento e 2 placas de contraplacado como que a presidirem no trono.
Ao segundo olhar pensei em pegar no caderno e desenhar. Escolhi o ponto de vista e comecei sem saber o que iria ficar em toda folha. Ainda entrou uma janela aberta com o cortinado esvoaçante. Um cenário que afasta todos excepto as moscas, mas que me chamou a atenção e nesse dia ficou no caderno. São registos que ficam apenas no papel, tudo foi limpo no dia seguinte.

Comentários

Miú disse…
Interessante fragmento da realidade urbana. E muito bem a perspectiva, com várias linhas em conflito.
Filipe Pinto disse…
Bons impulsos são para aproveitar e as cores dão muita vida ao desenho.
Henrique Vogado disse…
Obrigado Miú, o mais dificil para mim foi a perspectiva da placa da rua por cima do sofá. Estranho, os detalhes que nos surgem a meio.
Henrique Vogado disse…
Obrigado Filipe. Estou a gostar de usar os marcadores da Faber-Castell. Gosto quando me dá o clic e passo logo para o papel. Aproveitar o momento.
As cores estão absolutamente fantásticas Henrique!