Este frio que entra pelo nosso corpo


Está mesmo frio! Sinto-o mesmo muito quando saio da cama, quando a água do chuveiro termina para ensaboar e quando chego à estação fluvial do Terreiro do Paço, pelas oito da manhã.
Sente-se o frio no interior do corpo, a picar na cara e nas orelhas. E aquele ventinho junto ao rio que ajuda a picar ainda mais. Não dá para parar e apreciar o céu azul por detrás da encosta do castelo ou em pleno rio Tejo, ao mesmo tempo que mais um paquete chega com a maré e atraca em Sta. Apolónia.
O café com um pouco de leite, aquece um pouco até ao fundo da garganta, mas não chega aos pés e aos dedos da mão. O melhor é ir andando pelas ruas da baixa até chegar ao escritório e aí arrefecer os pés durante toda a manhã, enquanto a cabeça aquece com o trabalho. Pelo menos a mão direita aquece ao mexer o rato. 
A temperatura não é muito baixa, mas a humidade nesta cidade entra pelo corpo adentro. As casas não ajudam e ainda nos queixamos nas conversas de café e chá. 
O dia dos namorados e a estreia do filme "50 sombras de Grey" estão aí a chegar para nos aquecer o corpo e o coração.

Comentários

Miú disse…
O gorro e as orelhas avermelhadas pelo frio estão muito bem captados!
E ri-me com a expressão "chegar ao escritório e aí arrefecer os pés durante toda a manhã"... :) Pobres de nós, portugueses, que não sabemos proteger-nos do inverno!...
Henrique Vogado disse…
Ia-me arrepiando quando vi a nuca a descoberto.
Portugal, país temperado que não sabe se proteger do frio nem do calor. Mais uma manta nas pernas.