Tudo cor-de-rosa


Na sexta passada, mais uma travessia fluvial Lisboa-Barreiro e dou conta de uma senhora vestida toda de côr-de-rosa e sapatos pretos. Ia a ler uma revista Hola! ou como nós dizemos ihola! por causa do ponto de exclamação ao contrário no início. 
Revista cheia de fotos e pouco texto. Com nomes de famosos que nunca ouvi falar, mas eu não estou por dentro das revistas do social.
De vez em quando a senhora aproximava a revista até bem perto do nariz, se calhar para ver algum detalhe dos vestidos ou ler os textos em letra pequena. As mãos com anéis dourados e relógio no mesmo tom. O rosa da roupa dava-lhe um ar quase adolescente.
Por uma vez ou duas quase que me apanhava a olhar para ela, mas consegui desviar a atenção desenhando a passageira da frente. "Se calhar não era para mim que estava a olhar".

Comentários

Rita Caré disse…
Essas revistas são muito boas para a prática do desenho das formas humanas, através do uso de canetas do tipo BiC, por exemplo. Já para nem falar na criatividade que é fazer todo o tipo de bigodes, barbas e colocar-lhes chapéus ;-)
Henrique Vogado disse…
Bem visto. As fotos são de corpo inteiro e as caras adequam-se a uns belos bigodes, homens e mulheres.