Equilíbrios

Passou mais um Carnaval, ligeiramente diferente dos outros anos, mas o pessoal não deixou de se divertir. Deu para perceber que a crise é uma boa semente para bom humor, boas ideias e para maior divertimento. Como a vida é feita de equilíbrio, contrapomos a falta de dinheiro com maior necessidade de festa.
Os dias continuam de céu azul e com muitas alergias, frio de noite e quente à tarde, menos concertos musicais e mais tosses em concerto nos transportes públicos. O equílibrio das partes mantém-se.


Lembrei-me deste desenho por ver mais pessoas a lerem livros e jornais por pads ou e-books. Por acaso consegui ver este kindle no metro e não gostei da primeira impressão. Também já vi o ipad e achei mais parecido com uma televisão para ver filmes. Não sei como será com os livros, mas numa coisa bate, é pelo peso dos livros que a maior parte leva para ler no metro. É cada calhamaço, parece que só vejo os livros de 800 páginas. Eu ando com um de 400 e já acho que é grande. Vai mesmo pelo gosto de cada um. Enfim, o equilíbrio mantém-se.

Comentários

hfm disse…
Gostei do desenho e, como sempre, do comentário. Quantos aos livros parece que agora anda tudo com grandes verborreias!!!
JASG disse…
Pode-se sempre optar por livros mais ligeiros para os trnapsortes públicos e os calhamaços para a mesa de cabeceira.

Não é agradável "folhear" o iPad ou o Kindle.