Eyjafjallajökull

Este não é definitivamente o ano da Islândia . Depois da desilusão financeira, agora é o vulcão Eyjafjallajökull a provocar o degelo do glaciar, a evacução das populações e uma nuvem de cinzas que se espalha pelo norte da Europa.
Esta tarde, centenas de voos foram cancelados para evitar tragédias com os aviões. A cinza infiltra-se nos reatores e pode provocar graves avarias. E causa grandes dores de cabeça a quem viaja. As reservas para comboios e autocarros esgotam-se. Até o regresso do vaivém espacial está a ser estudado com alternativas.
 

Depois dos ingleses reagirem mal ao referendo islandês, para decisão popular sobre o pagamento das dívidas ao Reino Unido, o próprio país com a ajuda da natureza, provoca prejuízos a toda a Europa. E ainda veremos quanto tempo irá durar esta nuvem. Os cientistas prevêm que a explosão se dê e contagie o vulcão vizinho, o Katla, e aí seria um cenário imponente.

A dormir desde 1821, este vulcão de nome impronunciável irá mexer com a vida dos Europeus nas próximas semanas. A continuar assim, não haverá viagens de avião no verão para os sacrificados dos escandinavos. Depois de um inverno gelado, nada como um vulcão para aquecer.
 
Foto daqui.

Comentários

Sayuri disse…
"It's the end of the world as we know it..."?
JASG disse…
o que não deixa de ser surpreendente é a nossa dependência pela aviação comercial que motiva o bloqueio de todo o continente europeu em pleno séc. XXI.

E isto não é nenhum manifesto pró-TGV. Nem pró, nem anti.