Objectivo: Consumo


Fui no passado domingo a uma loja (das grandes) de brinquedos num centro comercial. Muitas pessoas a passearem e nas compras. Na loja quase tudo a tentar comprar brinquedos ou jogos para os filhos, sobrinhos ou netos. 
Não gosto de ir às lojas nesta altura e porque a principal razão é não conseguirmos racionalizar os pensamentos. Tudo está feito para nos deixar desorientados e sem filtro para decidir a melhor compra, qualidade-preço (como na DECO). São as luzes fortes, a temperatura dos AC, produtos empilhados até ao tecto, corredores que parecem labirintos e que nos dirigem para determinados produtos. Fiz uma pausa, olhei para as pessoas e procurei situar-me no espaço e perceber melhor a disposição da loja. Está tudo feito para andarmos tipo zombies a ver brinquedos de cores garridas, bonecos fôfos e ao encontrão nas pessoas que andam da mesma forma.
Na caixa para pagar, falei um pouco com a rapariga enquanto nos convencia a fazer o cartão da loja com descontos e outros benefícios. A rapariga estava quase afónica e bem constipada. Eu se ficasse mais um tempo na loja também ficaria igual e com mais dores de cabeça. 
Sempre pensei que o objectivo das lojas era ser confortáveis para querer ficar e consumir, mas a ideia é ficarmos mesmo baralhados, confusos e pagar o mais rápidamente possível para saír dali. Mesmo as lojas de roupa são insuportáveis com calor e música de Natal para nos confundir as ideias. 
Depois disto, nada como um chocolate quente num café sossegado para ouvir o silêncio e os nossos pensamentos.

Comentários

hfm disse…
Texto e desenhos- óptimos.