A diferença dos anúncios no cinema

A Digital Cinema Media fez uma sondagem para saber quais os anúncios de culto que já passaram nos cinemas britânicos e divulgou a lista dos 10 melhores.
Vi o anúncio que ficou em primeiro e dou os parabéns. Um anúncio bem provocador com a Kylie Minogue, da lingerie Agent Provocateur, que em 2001, foi proibido na televisão e que apenas permitido no cinema.
Esse tipo de anúncios torna a experiência da sala de cinema ainda melhor.
O cinema dá liberdade à criação de um tipo de publicidade que na televisão não é possível. Anúncios maiores, mais sensuais, melhor som, enfim dirigido para um público diferente.
Tudo isto para dizer que a carga de anúncios que colocam nas salas portuguesas é cada vez maior e a maior parte são anúncios televisivos.
Muitas são as pessoas que aproveitam para chegar mais tarde à sala, sabendo que podem desperdiçar 10m de publicidade.
Mesmo os trailers são hoje menos que antes, porque sabem que depois da outra publicidade, pouca gente tem paciência para esperar mais pelo filme.
A continuar assim, as salas vão ficando vazias e por sua vez, irá ser necessária mais publicidade para compensar a menor venda de bilhetes. Nalguns cinemas, todos os filmes têm intervalo. Bem, pelo menos pela ida ao wc.
Há que melhorar o tipo de publicidade que passa no cinema. E desliguem os telemóveis... Os bilhetes custam 5,20 euros e para estar na conversa, na rua é de borla.

Foto: Pipoca

Comentários