Esperanças Olímpicas

A cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos está marcada para amanhã. Como sempre, antes do evento começar, as notícias sobre os nossos atletas vão aparecendo nas televisões e nos jornais.
Reportagens sobre a vida em Beijing, as curiosidades da organização e as biografias dos atletas mais conhecidos. É muito bom que também se promovam outras modalidades e os seus atletas, para que o futebol não tenha o seu exclusivo. Pelo menos não apanhámos agora, com horas de imagens de acompanhamento dos atletas ao aeroporto, às suas casas e o que comem.
No fim das reportagens vem sempre aquela pergunta das medalhas e das esperanças para estes jogos. Antes, o país ficava contente por um medalha de prata ou bronze. Depois começou a exigir mais dos atletas, mas as condições eram más para a prática de desporto de alta competição. Felizmente que esse argumento já não é utilizado. Temos cada vez mais condições para termos super-atletas. Já ouvi falar em trazer 8 medalhas. É melhor não começarem com prognósticos que no europeu de futebol também já falavam de quem podia ser a equipa que iria jogar com a nossa selecção na final. Claro que quando não trazemos nada, a explicações são comuns a todos os desportos. A imprensa, o clima, a poluição, a comida...
Tudo isso me fez lembrar um quadradinho que surge no album do Astérix nos Jogos Olímpicos e a reacção da claque de apoio ao seu atleta que não havia ganho a prova. Não sei se iremos trazer medalhas, mas espero que os nossos atletas cumpram as esperanças pessoais. As vitórias são deles e para nós ficam as motivações para cada vez mais portugueses façam desporto.
Mais alto, mais rápido, mais forte!

Comentários