Judoca Veterano

Hagimé. Em tempo de Jogos Olímpicos e de provas de Judo na madrugada das televisões, lembro-me das competições nacionais dessa modalidade.
Comecei no Judo Clube Odivelas, aos 10 anos de idade, na brincadeira e com o gosto pelo desporto. Até aos 25 anos, competia, às vezes melhor preparado, outras nem tanto, dependia das provas.
Para chegar a ser um bom judoca, é necessária muita dedicação, talento e boas condições de treino. Treinei muitos anos no pavilhão da Escola Secundária de Odivelas, 3 vezes por semana à noite e havia um ambiente muito bom para a prática desportiva. Naquele pavilhão, assistia, a treinos de Basquetebol, Corfebol, Andebol e Voleibol. A falta de pavilhões, sentia-se na divisão de horários. O nosso país, continua com falta de instalações desportivas e isso desincentiva os jovens. Anos mais tarde, os treinos passaram para o pequeno pavilhão da Escola Preparatória Avelar Brotero e aí era mesmo mais complicado. As paredes estavam muito próximas para as quedas dos combates. Mas, aí entra a conhecida "carolice" que tantos clubes de modalidades amadoras teimam em manter.
Não passei de atleta mediano, mas foi uma experiência muito agradável e tive a oportunidade de experimentar a competição com grandes atletas. Nos últimos anos, lutava na categoria de -81Kg e a minha preparação física já era muito diferente, do tipo de atletas que defrontava.
Desses anos, ficam memórias boas, o gosto pelo desporto e algumas mazelas. Um judoca com uns anos, anda sempre com adesivos, os joelhos danificados e com outras lesões. Uma vez parei 2 meses para recuperar de um ombro.
O Judo nos últimos anos tem tido uma enorme subida em Portugal, os resultados de nível mundial têem aparecido e é necessário que mais miúdos façam desporto. É excelente para o corpo, para a mente e para uma maneira mais saudável de estar na sociedade. Há para aí muito miúdo obeso que precisa de fazer exercício físico.
Tenho pena, de nestes Jogos Olímpicos, a televisão filmar sempre o tapete onde não está a lutar um atleta português. Estar a "ver" um combate no tapete 1 e a "ouvir" o combate da judoca Ana Hormigo no tapete 2. Maté.

Comentários